Compartilhar nas Redes Sociais

OS MAIS POBRES VÃO PAGAR MAIS DE 80% DA CONTA!

A Reforma da Previdência está sendo apresentada pelo Governo como forma de combater privilégios.

Todavia não é verdade.

Isto é possível concluir com base no próprio texto da PEC da Reforma da Previdência (texto oficial da PEC da Reforma da Previdência – clique aqui)

Primeiramente é preciso fazer alguns esclarecimentos.

A sigla RGPS significa Regime Geral da Previdência Social e abarca todos os benefícios do INSS. Ou seja juntamente com a Assistência Fásica e Abono Salarial, são os benefícios recebidos pelas camadas mais pobres da sociedade.

O RPPS significa Regime Próprio da Previdência Social e são aqueles benefícios dos servidores públicos. Geralmente esses benefícios possuem valores significativamente superiores aos do INSS.

A tabela desta postagem está justamente no texto da PEC – e foi apresentada pelo próprio Ministro da Economia Paulo Guedes – ou seja foi elaborada pelo próprio Governo. Esta tabela demonstra a estimativa do impacto da Reforma da Previdência.

De acordo com o próprio Governo, nos primeiros 10 anos após a Reforma da Previdência, espera-se que os beneficiários do INSS deixem de receber 715 bilhões de reais. Por outro lado, em relação à Assistência Fásica e Abono Salarial (que abrange camada da população com renda menor do que a média dos beneficiários do INSS), deixará de ser distribuída a quantia de 182,2 bilhões de reais.

Ou seja, haverá uma economia de 897,2 bilhões de reais às custas das camadas mais pobres da sociedade!

Ainda conforme a tabela, a estimativa é de deixem de ser pagos 1,072 trilhões de reais em benefícios em 10 anos.

Dessa forma, fazendo uma conta básica e considerando que os dados do Governo são corretos, temos que as camadas pobres e miseráveis da nossa sociedade serão responsáveis por 83,69% da “economia” a ser feita pela Reforma da Previdência.

Mas a Reforma da Previdência não para por aí!

Nesta conta não estão considerados os benefícios dos servidores públicos. É sempre bom lembrar que no RPPS – Regime dos Servidores Públicos – não há apenas altíssimas aposentadorias, muito pelo contrário, pois abrange todos os servidores públicos, tais como professores, enfermeiros, garis, policiais, etc.

Portanto, falar que a Reforma da Previdência vai combater privilégios e preservar o direito das camadas mais pobres da sociedade é um enorme equívoco.

Portanto, fica aqui a sugestão para a leitura do texto da PEC da Reforma da Previdência. Essa sim é a real Reforma e não as peças publicitárias do Governo, tampouco as informações que nos são passadas por apresentadores de programas de auditórios e por meios de comunicação que sabe-se lá que interesses atendem…

REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO COMBATE PRIVILÉGIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *