Compartilhar nas Redes Sociais

Saber calcular o tempo especial para a aposentadoria é importante para saber a melhor hora de se aposentar.

 

É preciso calcular o tempo especial (período com trabalho insalubre ou perigoso) para fins de aposentadoria. Desse modo, pode-se conseguir se aposentar no melhor momento. Aposentar muito precocemente, pode não garantir a melhor aposentaria. Demorar muito para aposentar, pode fazer com que, por meses ou até anos, deixe-se de receber uma renda mensal.

 

(o texto continua após a imagem)

Calcular o tempo especial
Calcular o tempo especial

 

Antes de tudo, merece ser esclarecido que a contagem especial do tempo garante uma aposentadoria antecipada.

 

Primeiramente, o trabalhador que atingiu o tempo especial de 25 anos possui o direito de se aposentar especial. Para saber mais, acesse o nosso texto Aposentar Antes dos 50 Anos de Idade é Viável?

 

No entanto, é muito frequente o caso do trabalhador que não permaneceu por 25 anos em atividade especial. Todavia, neste caso, o tempo trabalhado com exposição a agentes insalubres ou perigosos não foi perdido.

 

Apesar de não ter atingido os 25 anos de trabalho especial, é possível fazer a conversão do tempo e calcular o tempo especial na aposentadoria.

 

Para cada ano trabalhado em condições especiais, o INSS acrescenta um período adicional. No caso dos homens, este período é de 40% a mais. De outro lado, no caso das mulheres, este adicional é de 20%.

 

Caso um homem não tenha trabalhado exposto a condições especiais por 25 anos, o INSS faz uma conversão de tempo. Em relação ao período trabalhado com exposição a tensão superior a 250 Volts, há o cômputo de mais 40% do tempo.

 

Exemplificando…

 

Exemplo: um trabalhador que ficou exposto a tensão superior a 250 Volts por 15 anos (com a conversão de mais 40%) será computado o período de mais 6 anos, ou seja, 21 anos. Tendo trabalhado mais 14 anos em atividades sem exposição a riscos, poderá se aposentar (21 anos + 14 anos = 35 anos), mesmo tendo trabalhado, por 29 anos (15 anos + 14 anos).

 

Deste modo, neste exemplo, o trabalhador conseguiu se aposentar 6 anos antes.

 

Do mesmo modo ocorre com as mulheres, salvo quanto ao adicional de conversão, que ao invés de 40% é de 20%. Entretanto, para a mulher basta atingir 30 anos de contribuição, enquanto para o homem é necessário completar 35 anos.

 

Para a devida contagem, é importante a Carteira de Trabalho e o PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário). Também é importante providenciar o CNIS através do site www.meuinss.gov.br.

 

Para saber mais sobre a Aposentadoria Especial e o tempo trabalhado com periculosidade e insalubridade, clique na imagem abaixo:

 

 

 

COMO CALCULAR O TEMPO ESPECIAL PARA A APOSENTADORIA?

4 ideias sobre “COMO CALCULAR O TEMPO ESPECIAL PARA A APOSENTADORIA?

  • Avatar
    12 de março de 2019 em 22:37
    Permalink

    Olá! Gostaria de tirar uma dúvida: Sou concursado há 18 anos como técnico em enfermagem, porem trabalhei outros 3 anos em um hospital filantrópico, também como técnico em enfermagem. Minha pergunta é: Hoje com 21 anos de contribuição em regime especial, consigo me aposentar? Meu órgão de aposentadoria do município disse que somente com 35 anos de contribuição, mesmo eu mostrando pra ele essa matemática de conversão de 1.5 para homens. Poderia me ajudar me esclarecendo essa dúvida?
    Desde já, agradeço a atenção!!

    Resposta
    • Denis Coltro
      20 de fevereiro de 2020 em 14:29
      Permalink

      Olá!

      Não consegue, pois a aposentadoria especial será de 25 anos. E a aposentadoria comum para o homem 35 anos, e para a mulher 30 anos.

      Resposta
  • Avatar
    28 de abril de 2019 em 16:35
    Permalink

    Gostaria de fazer o cálculo para aposentadoria especial.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *